domingo, 10 de julho de 2016

Caridade, a mãe da indulgência

Caridade, a mãe da indulgência

A Caridade é a mãe da indulgência, e a Humildade é o adubo que a faz crescer dentro de nossa prática diária. Se o arrependimento pode levar às lágrimas da mudança, só o trabalho no bem pode nos alterar as disposições íntimas e de fato nos trazer a cura espiritual de que tanto precisamos.

Cada dia, cada situação, cada irmão nosso que atravessa o caminho tem suas próprias dores, suas próprias limitações. Exatamente como nós. A nós cabe apenas e sempre o esforço sincero da ajuda ao semelhante, esquecendo do próprio ego. Isso fortalecerá tanto nosso Espírito em alegria que, ao esquecer de nós mesmos, alcançaremos a vitória no bem encontrando nosso verdadeiro eu e nosso Pai Eterno, em plena felicidade.

Não estejamos preocupados, portanto, com qualquer ação ferina voltada a nós outros. Quando estamos leves, tudo aquilo que vem passa e só serve como oportunidade de crescimento e auxílio, para que deixemos o nosso caminho e o de nossos semelhantes envoltos na luz e na beleza que Cristo Jesus nos ensinou com a prática da Caridade.

Estejam certos, espíritas e cristãos, de que servirão sempre e cada vez mais de modelo para aqueles que os cercam. E quanto mais professarem a verdade, mais serão julgados por vossos semelhantes pelo quanto a praticam.

Não tenham medo disso, porém. Já sabemos que somente a própria consciência é que julga. Se os outros nos julgam, devemos também ser indulgentes e compreender que só seremos perdoados por nós mesmos, e na mesma medida em que nós perdoarmos os outros.

Que a paz de Jesus esteja sempre em nosso coração, na certeza de que nosso caminho e nossa responsabilidade são nossos e de Deus, apenas.

Um abraço fraterno do irmão em Jesus,

Bezerra de Menezes

Mensagem psicodigitada pelo médium Francisco Madureira durante reunião mediúnica em São Paulo em 05/07/2011, após a leitura de “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, capítulo 10, Instruções dos Espíritos, item 2: “A Indulgência”